AKG k414p: Melhor fone abaixo de 150 reais?

O ano é 2020. Meu AKG k414p está dentro de uma caixa, dentro de uma gaveta, dentro de um armário. Não consigo lembrar a última vez que o usei. Mas sei que, nos últimos anos, esse foi o fone que mais recomendei para os meus alunos. Não é que eu ache o K414p um bom fone. Mas é que “aluno liso” normalmente é um pleonasmo. E quando os alunos querem gastar algum dinheiro com equipamento, fones de ouvido não são nem uma das 5 primeiras prioridades. Então indicar um fone de 500 reais seria loucura. Já respondendo o título da postagem: Não, esse não é o melhor fone abaixo de 150 reais, mas pode ser. Depende de qual seja o seu propósito. Sempre que alguém me pede uma indicação de fone, eu sempre pergunto: pra que você quer o fone?

Alguns dos propósitos são os seguintes:

  • Fones para escutar música
  • Fones para fazer exercícios
  • Fones para levar para todo canto
  • Fones para uso profissional de captação
  • Fones para uso profissional de edição/masterização
  • Fones para gamers
  • Fones para ver filmes
  • Fones para viagens
Desses, o K414p meio que serve para um uso profissional de captação, serve bem para levar para todo canto e só. Mas, com esse preço, ser muito bom em algum aspecto já é algo incrível. Mas vamos para uma análise mais aprofundada.

 

Preço

O preço é o principal motivo para olharmos para esse fone. Dá pra comprá-lo por cerca de 125 reais. Qual um outro fone até 150 reais que ofereça o que esse fone ofecere? Desconheço. O fone que supera ele que está na mesma “categoria” é o Sennheiser PX200, que sai por cerca de 100 reais a mais. Portanto, é um fone acessível e que possui um custo-benefício gigantesco.

Conforto

O conforto desse fone é bastante discutível. Se por um lado as almofadas são confortáveis e pequenas, fazendo assim com que não haja uma grande pressão em diferentes áreas da orelha, por outro lado o arco não possui muito conforto. Creio que não seja necessário um acolchoamento no arco, uma vez que o fone é bastante leve e a maior parte do peso seja concentrado nas almofadas auriculares, mas o tipo de arco utilizado e o mecanismo de aumentar e diminuir o arco podem prender no cabelo, puxá-lo e até arrancá-lo. É um desconforto bem chato. Para ajustar o tamanho do arco, é melhor remover o fone da cabeça para evitar que o arco agarre o seu cabelo.

Estilo

É um fone feio pra caramba. Cara, se eu tivesse que dar um prêmio de fone barato e feio, seria pra esse. Ele e o PortaPro (que tem o mesmo arco que ele) teminariam quase empatados, com o PortaPro um pouquinho melhor porque tem um certo “estilo” próprio individual. Enfim, se é pra jogar charme na rua, esse não é o fone.

Isolamento

O isolamento desse fone é pífio. Esse é o grande ponto negativo dele no que se refere a uso profissional para captação. Isolamento é algo importante no caso de uma gravação porque você tem a certeza de que está ouvindo pelo fone em vez de estar ouvindo a fonte sonora original. Várias gravações se perdem justamente porque a pessoa estava “entendendo” tudo na gravação, mas na verdade ela estava ouvindo mais o som fora do fone que o som do fone. Entretanto, esse fone fica alto o suficiente para cobrir o barulho externo e assim “resolver” o problema, apesar de isso só gerar o possível problema de danos à audição depois de usos prolongados.

Qualidade de Construção

A qualidade de construção desse fone é um ponto de destaque. O arco é todo feito de metal, evitando qualquer rachadura após anos de uso. E o cabo se conecta a cada um dos lados separadamente, ou seja, não há um cabo cruzando o arco (que é algo que pode dar um problema quase que irreparável após alguns anos de uso). A única parte que sempre fiquei pensando se era confiável é a parte de rotação das conchas: é uma pequena pecinha de plástico em um formato de Z, que conecta do arco às conchas. Mas, após anos de uso contínuo, essa parte permanece intacta. As almofadas descascam com alguma facilidade e creio que seja importante trocá-las a cada dois anos. As almofadas desses fones são bem fáceis de encontrar na internet (pelo menos agora, fevereiro de 2020), e custam em torno de 25 a 30 reais. São as únicas partes do fone que precisam de manutenção.

Cabo

O cabo é fixo é possui um tamanho de pouco mais de 1m. Além disso, é um cabo bastante leve e fácil de enrolar. Por isso, esse fone pode ser considerado portátil na questão do cabo. O cabo não ser removível é um problema, uma vez que os conectores são o segundo lugar nas peças que precisam de reposição (depois das almofadas). Mas há um detalhe que acho interessantíssimo nesse fone e que não é muito comum de se ver: O conector não é reto e nem 90º. É um conector de 45º. Esse tipo de conector combina bem a portabilidade com a durabilidade do mesmo, evitando que um puxão prejudique as soldas internas do conector, o que poderia causar mau-contato. Com isso, é um cabo bem interessante, excelente para o preço do fone.

Portabilidade

Outro ponto forte desse fone é a portabilidade. Ele dobra de tal forma que fica bastante pequeno, chegando a ficar de um tamanho que cabe no bolso com alguma facilidade. Ele vem com uma pequena sacolinha que acredito que tenha sido projetada para evitar que algo arranhe as almofadas, diminuindo a sua vida-útil. Além disso, qualquer dispositivo consegue puxar ele, sendo completamente desnecessário o uso de um amplificador. É um fone leve, durável, que fica bem compacto. Não dá pra ficar muito mais portátil que isso.

Som

Esse é um fone que tem o foco nos médios. O som parece meio radiofônico, mas é realmente só um pouco. A voz parece o ponto forte desse fone. Tem uma grande ênfase em algumas frequências entre 700Hz e 1200Hz, o que faz esse som radiofônico que citei. Mas a presença da voz é clara e quem estiver buscando um fone com esse intuito, dificilmente vai encontrar um portátil melhor abaixo dos 200 reais. De forma bem evidente, uma música que conte com uma orquestra se perde muito nesse fone, sendo mais voltada para músicas do tipo voz e violão.

A estereofonia do K414p é bastante pobre, algo relativamente comum em fones supra-auriculares, e fica difícil localizar qualquer som precisamente no palco sonoro da música ou do filme. Com isso, é uma péssima pedida para jogar ou ver filmes. Mas o pior ponto do som desse fone é a falta de precisão, o que faz o som parecer um tanto comprimido. Explicando, a rapidez do fone não é boa, o que faz com que um som alto “esconda” um som mais baixo.

Se você procura graves, esse também não é o fone pra você. Ele simplesmente não possui qualquer grave notável. Com relação aos agudos, diria que esse fone é relativamente simbilante e possui uma resolução de agudos muito baixa. Basicamente, isso significa que o som do fone vai parecer menos “aberto” e por vezes algumas frequências agudas desses sons vão ficar mais evidentes.

Fica parecendo que estou só elencando defeitos no som desse fone, mas não é verdade. Esse é um excelente fone de ouvido para o preço cobrado. De fato, se você quer um fone de ouvido mais barato para gravar som de obras audiovisuais, essa é uma boa pedida.

Para quem é esse equipamento?

Estudantes de cinema e audiovisual, ou pessoas que estão começando a se aproximar do som e querem um fone bacana para jogar na mochila e levar para todo canto.

 

Deixe um comentário

Precisa de ajuda?